Soneto Coari

Aldenor G. Nascimento
(Para todos os coarienses)

 

 

 

 

 

 


Coari, teu povo é bravo e forte
E tu és a mais bela à margem do Rio Mar;
És menina moça que vive sorrindo,
És a musa que posso me inspirar!…

 

Vives nua a mostrar os teus encantos
Que a mãe natureza te doou;
Nunca em minha vida te vi em prantos,
Tu és unicamente, querida terra, de amor!…

 

Oh! Se Fritz te visse assim tão linda,
Tão próspera, tão verde, tão querida;
O que não iria pensar! Por ti rezaria…

 

Hoje, tu és a rainha do Solimões,
Graças ao nosso poderoso Senhor;
E Sant´Ana que é tua padroeira e tua mãe…

 

(Do Clube do Arrebol, 1964)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =