Search
Close this search box.

Saga Ribeirinha

Alex Alves

 

 

 

 

 

 

Entra ano e sai ano
Sempre é o mesmo rojão
Trabalho diuturnamente
Faço minha plantação

 

Planto juta, planto malva,
Maniva e até feijão
Não esqueço do jerimum,
Melancia e do melão

São meses de labuta
É trabalho fatigante
Só sabe quem o faz
O quanto é estressante

 

Quando chega o mês de março
Começa a preocupação
Façamos um ajuri
Pra colher a plantação
Pois é tempo de enchente
Se não agirmos depressa
Poderemos ficar na mão

 

As águas cobrem a terra
Deixando-nos acuados
Nas pontas de terra firme
Ficamos todos ilhados
Rezando que as águas baixem
Pra voltarmos pro tapiri
Nosso palácio encantado.

 

Está gostando ? Então compartilha:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deolindo Dantas
História
Archipo Góes

Deolindo Dantas – 1895

Archipo Góes Passamos agora a descrever a biografia de um importante líder político e comercial coariense. Foi o principal opositor político de Alexandre Montoril e

Leia mais »
Crônica
Literatura
Archipo Góes

Crônicas de Coari – Vol. 01

Nesta página, podemos ter acesso ao Flipbook Crônicas de Coari, que disserta sobre a cotidiano da cidade de Coari e sua história.

Leia mais »
Maria Higina
História
Archipo Góes

A Saga de Maria Higina em Terras Coarienses

A senhora Maria Hígina, uma mulher que estava a frente do seu tempo e viveu em Coari entre as décadas de 1960 e 1970. Foi prefeita do Trocaris, poetisa, cronista do Jornal do Comércio e seringalista.

Leia mais »
Adal
Músicas
Archipo Góes

Amazônia na Dança das Águas – Adal Amazônico – 2015

Amazônia na Dança das Águas é uma música composta no ano de 2015, na cidade de Coari, durante a maior cheia já registrada na região amazônica. Adal ao observar o fenômeno cíclico da natureza, em que as ruas de sua cidade natal estão tomadas pelas águas e os peixes nadando pelas vias públicas do centro de Coari, se inspira para compor uma das mais belas canções de seu repertório com temática amazônida.

Leia mais »
Rolar para cima
Coari

Direiros Autorais

O conteúdo do site Cultura Coariense é aberto e pode ser reproduzido, desde que o autor “ex: Archipo Góes” seja citado.