Vereadores de Tefé entram na briga com Coari por fábrica de castanha

O município de Tefé pode estar perdendo investimento no principal produto do extrativismo, que gera emprego e renda para a população: a castanha. Um cochilo da administração local levou a prefeitura da vizinha Coari a atrair empresário interessado a instalar uma fábrica de beneficiamento da semente-fruta.

Até a doação de terreno já foi aprovada pela câmara de vereadores de Coari, no bairro do Pêra, para a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror). Notícia do blogspot Coari em Destaque dá como certa a instalação da empresa.

A informação foi confirmada pelo titular da Sepror, Sidney Leite, ao vereador Neto Andrade, do PSDB em Tefé. A partir desta segunda, o vereador puxa uma campanha na câmara para tentar evitar que o negócio saia da cidade.

Neto faz duas propostas emergenciais à câmara: que o secretário Sidney Leite seja acionado para que a fábrica seja instalada em Tefé e que a prefeitura acorde e ceda o local para isso.

“O empresário é de Tefé e quer manter seus negócios aqui, o que é muito benéfico para a produção do município. Entendemos que ele tenha se decepcionado com a Prefeitura de Tefé, que nada fez para que ele invista aqui, mas nós, os vereadores, vamos brigar por isso”, disse Neto.

Tefé é um dos três maiores produtores de castanha da Amazônia, mas não tem uma fábrica de beneficiamento do produto. É tão importante para a sobrevivência dos produtores que o fruto do ouriço dá nome à principal festa local.

“É sina do município perder investimentos por falta de força e vontade política da prefeitura local. Já perdemos porto, plano Safra não aconteceu aqui e agora podemos perder a fábrica de beneficiamento da castanha pela falta de interesse”, afirmou Neto.

A castanha é uma commodity, com preço definido pela bolsa de valores brasileira para venda também no mercado internacional.

 

Fonte: http://bncamazonas.com.br/2016/05/21/vereadores-de-tefe-entram-na-briga-com-coari-por-fabrica-de-castanha/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + 10 =