Francisco Vasconcelos

Coari

Havia Disputa de Futebol entre o Comercial e o Ipiranga

Nas Tarde de Domingo. Havia Disputa de Futebol entre o Comercial e o Ipiranga. Alguns “Craques” daqueles tempos. Francisco Vasconcelos Em meu Coari de outrora, sequer faltavam times de futebol para as partidas de fins de semanas. Valho-me, aqui, dentre outras fontes, da incrível memória de Raimundo Mota, nos seus mais de oitenta anos, para …

Havia Disputa de Futebol entre o Comercial e o Ipiranga Leia mais »

De como Stalin Apareceu em Coari

Francisco Vasconcelos. E porque lembrança atrai lembrança, animo-me, pelo pitoresco que uma delas encerra, a registrar episódio que se passou envolvendo o famoso Pedro Veras e os Padres Redentoristas, todos norte-americanos, recém-chegados à cidade. Pedro, vale dizer, era o único comunista que Coari conhecia. Comunista e, fazia questão de apregoar, anticlerical, como chegou certa vez …

De como Stalin Apareceu em Coari Leia mais »

O Concurso – Francisco Vasconcelos

Foi preciso sofrer muito para chegar àquela conclusão. Há anos, quando entrara para a Companhia, a cabeça cheia de sonhos, pensara haver encontrado o caminho definitivo da vida. “Você vencerá, Tiago”, dizia sempre. “Você vencerá!…”. Quem duvidaria? Lembrava-se, sempre, do primeiro dia de trabalho, da primeira carta que lhe deram para redigir. Fora um momento …

O Concurso – Francisco Vasconcelos Leia mais »

O Palhaço e a Rosa – Francisco Vasconcelos

Os OLHOS DA MOÇA PARECIAM FALAR. Toda a força de um desejo desenhando-lhe na alma a imagem do que seria a vida se ele ousasse entendê-la. Mas a covarde atitude do homem a quem se entregaria ao primeiro chamado aumentava-lhe a angústia, roubando-lhe a esperança. Doía-lhe a indiferença, jamais ousara falar-lhe de seus sentimentos, e …

O Palhaço e a Rosa – Francisco Vasconcelos Leia mais »

Minha Máquina de Escrever – Francisco Vasconcelos

 Minha Máquina de Escrever Francisco Vasconcelos . . Numa incerta busca de algo bem antigo, notei que me faltava alguma coisa além do que ansioso, procurava. Ah! A minha máquina de escrever! Que fizeram dela? Finalmente, que fim lhe haviam dado? perguntei a quem, por certo, podia responder. Sim… a minha máquina, onde está ela, …

Minha Máquina de Escrever – Francisco Vasconcelos Leia mais »